terça-feira, 28 de abril de 2009

TRANSTORNO NO METRÔ ATRASA E TUMULTUA A VIAGEM


Foto: Hugo Labanca
Texto: Débora Fernandes - Técnicas de Reportagem - EQUIPE ÔNIX

Na manhã desta terça-feira (28/04), por volta de 9h15, houve um super aquecimento em uma das composições do metrô. O túnel que segue para Saens Pena estava tomado por fumaça, o que causou atraso nas composições sentindo Zona Sul e inviabilizou o tráfego sentido Zona Norte. Os funcionários do metrô ajudaram os passageiros a mudar de composição. Apesar do desespero de alguns por causa da fumaça, o acidente não deixou nenhum ferido. A estação Estácio que interliga Zona Sul com Zona Norte ficou com suas três plataformas da linha 2 lotadas. Impossibilitados de seguir para a Zona Norte, os passageiros ficaram insatisfeitos, confusos e irritados porque, embora o Metrô Rio tenha avisado pelo alto-falante medidas a serem tomadas, a mensagem não era clara devido a baixa qualidade das caixas de som, agravado pelo grande barulho na estação. Alguns passageiros foram ao hall da estação para pedir a devolução das passagens que, mesmo sendo concedidas, não deixou de tumultuar a entrada da estação.

JILÓ É DE MADUREIRA E DO MUNDO

EDITORIAL

Por Ricardo França
Editor-chefe

Completa uma semana nesta terça-feira a implantação do novo sistema estatístico adotado pelo JILÓ PRESS, o eXTReMe digital (
http://extremetracking.com). O serviço, adotado dia 21 de abril, oferece um espectro detalhado e completo não só do número de acessos por dia e hora, mas, também, registra a origem do acesso, continente, país, estado e cidade de origem do internauta. Para se ter uma idéia, o JILÓ PRESS, que é um blog voltado para a comunidade de Madureira e região, sendo, portanto, um jornal de bairros multimídia na Internet, foi acessado nos últimos 7 dias por pessoas de 21 países de seis continentes e de algumas das capitais mais desenvolvidas do Planeta, como Nova Iorque, Londres e Paris.

Foram 414 acessos ao Jiló nesse período, feitos por de computadores de IP’s diferentes até às 10h da manhã desta terça-feira. Desses, 374 acessos foram de computadores no Brasil (90.12%). O segundo país que mais acessou o Jiló foi os Estados Unidos, com 10 acessos (2.41%). Já o continente com mais acessos depois da América do Sul, foi a Europa, com 16 (3.86%).

O sistema operacional dos computadores do internauta mais usado é o Windows XP - 78.07%, e a ferramenta de busca que mais freqüentemente encontra o blog JILÓ PRESS é o Google, com um total de 9.40% dos acessos. A palavra chave nas buscas mais usada é o jil, 7 vezes (ou 5.07%), seguida da palavra press, com seis referências (4.35%); jiló 5 (3.62%) e Madureira, com 4 registros (2.90%).

Média de 60 acessos por dia (média registrada nos últimos seis dias): segunda-feira, 93 (22.46%); quarta-feira 49 acessos (11.84%); quinta-feira, 63 (15.22%); Sexta-feira, 83 (20.05%); sábado, 61 (14.73%) e domingo, 57 (13.77%). O horário de pico de acessos é de 16h às 18h, com média de 40 acessos por hora registradas nesse período na última semana.

Caso queira acessar você mesmo as estatísticas do JILÓ PRESS, é só clicar no ícone do eXTReMe digital no lado direito do monitor, no espaço destinado à estatísticas.

JILÓ NO MUNDO

>>>Países que acessaram o Jiló nos últimos seis dias: Estados Unidos, 10 acessos (2.41%); África do Sul, 6 acessos (1.45%); França, 3 acessos (0.72%); Reino Unido, 2 acessos (0.48%); Espanha, 2 acessos (0.48%); Malásia, 2 acessos (0.48%); Itália, 2 acessos (0.48%); Alemanha, Estônia, Romênia, Taiwan, Finlândia, Canadá, Indonésia, Nova Zelândia, Israel, Colômbia, Ucrânia, República da Tanzânia, Grécia e Bélgica tiveram um acesso cada um ou 0.24% do total.

>>>Acessos por continente: América do Sul, 375 acessos (90.36% do total); Europa, 16 (3.86%); América do Norte, 11 acessos (2.65%); África, 7 acessos (1.69%); Ásia, 5 acessos (1.20%); e Oceania, 1 acesso (0.24%).

segunda-feira, 27 de abril de 2009

CARREATA DE SÃO JORGE: IMAGENS EXCLUSIVAS DA TV JILÓ

Imagens TV JILÓ - Ricardo França

CARREATA IMPERIANA ENCERRA FESTEJOS A SÃO JORGE NA ZONA NORTE




PLANTÃO JILÓ PRESS - COBERTURA SÃO JORGE

Uma carreata que reuniu cerca de 400 imperianos em mais de 20 ônibus, 30 automóveis e diversas vans percorreu as principais vias e bairros da Zona Norte em homenagem a São Jorge, na tarde deste domingo. A 39ª Carreta de São Jorge, promovida pelo Império Serrano ao padroeiro da agremiação, teve início após missa realizada na quadra da escola pelo padre Marcelino Modelski, da Igreja Matriz de São Jorge, que fica em Quintino. O padre benzeu a bandeira imperiana após rezar o Pai Nosso ao lado do presidente da escola, Humberto Soares Carneiro. A carreata percorreu cerca de 40 quilômetros em 5 horas de viagem. Após muita oração, os imperianos retornaram à quadra e caíram no samba.
Na quadra, a imagem do santo - ornamentada com palmas brancas e vermelhas - foi colocada em um altar na frente do palco e, em seguida, amarrada sobre uma pick-up do Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente, com apoio de homens do Corpo de Bombeiros de Campinho. A viatura deixou a quadra ao toque da 'Alvorada', executada pelo corneteiro e cabo bombeiro Douglas Bastos, do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap). Aplaudida pelos fiéis que aguardam do lado de fora, a imagem de São Jorge apareceu em meio a uma chuva de papel picado, salva de fogos, cortina de fumaça e buzinaço dos motoristas.
A primeira parada foi na igreja de Quintino. Os imperianos fizeram uma pausa para orações, mas não houve missa. A segunda parada foi na rua Vicente com Honório, no Méier. Uma grande corrente de oração aconteceu junto aos moradores que, juntos, rezaram a oração de São Jorge. De lá, os imperianos foram ao centro espírita Caminheiros da Verdade, no Engenho de Dentro. Em seguida, a carreata seguiu até a Imperatriz Leopoldinense. Os imperianos foram recebidos pela bateria e pela Velha Guarda da escola. A essa altura, oração virou samba enredo e a carreata, desfile de carnaval. A penúltima parada, antes do retorno à quadra, foi na comunidade da Serrinha.
A devoção pelo santo e pelo samba também uniu representantes da escola Unidos de Manguinhos. Nascida e criada na Serrinha, Karla Oliveira (foto1), primeira porta-bandeira de Manguinhos, foi à quadra do Império com a sua avó, a 'Vó Maria do Jongo', para fazer uma oração ao santo. "Vim pedir à São Jorge para unir sempre as famílias do samba. Sambista não tem cor, somos uma união de famílias, por isso aprendi a respeitar o samba", disse Karla, que também é neta de Sebastião de Oliveira, o Molequinho, um dos fundadores do Império.
O taxista Marcelino de Souza Monteiro, 42, morador de Madureira, foi um dos primeiros a chegar na quadra do Império Serrano, junto com o filho, Marcelo Vinícius, de 10 anos. "Vim pedir proteção, paz e amor para todos, mas vou aproveitar e pedir, também, para o meu Flamengo ser campeão", revelou Marcelino, que participa da carreata desde 1982. Outro devoto ferrenho do santo guerreiro era o vendedor Mário Luiz de Oliveira Santos, 55 anos. Morador de Vila Valqueire, alugou um micro-ônibus com 28 amigos para acompanhar a carreata. "O aluguel custou R$ 450, mas vale a pena. Serão seis horas de procissão, mas estamos preparados. Estamos levando isopores com 10 caixas de cerveja em lata e salgadinhos para consumir durante a viagem", disse, prevenido.

BOTAFOGUENSES X FLAMENGUISTAS EM MADUREIRA



REDAÇÃO JILÓ PRESS
A primeira partida entre Botafogo e Flamengo pela decisão do Cariocão 2009 movimentou os torcedores dos dois times na Zona Norte, neste domingo. Automóveis, fachadas de casas, edifícios e bares ostentavam bandeiras e até balões de gás com as cores dos clubes. Em Madureira, flamenguistas e botafoguenses enfeitaram a entrada do café e Bar Pedrinhas, no número 270 da Estrada do Portela, ao lado do Madureira Shopping. Mas apesar da rivalidade o clima entre eles era de paz. "Aqui nós somos amigos. Por isso resolvemos assistir ao jogo juntos, cada um de um lado do bar com sua respectiva torcida", disse o autônomo José Mauro Alves Guerra, 45 anos (esquerda, foto1), aproveitando para arriscar um palpite: "Flamengo vai ganhar de dois a zero, com dois gols de Émerson, mas, se o Fla perder eu pego um táxi e vou embora", desconversou. Seu amigo, o botafoguense Mauro Menezes, 48, também morador de Madureira, foi mais econômico no placar. "O Fogão vai ganhar de um a zero, gol de Vítor Simões", garantiu, dizendo que fez até promessa par São Jorge para que o Botafogo seja campeão. O resultado da partida - 2 a 2 - não estava no prognóstico dos dois, que garantem dividir o botequim no proximo domingo para a segunda e decisiva partida da decisão.


domingo, 26 de abril de 2009

MADUREIRA VENCE NA ESTREIA DO TÉCNICO ROY

PLANTÃO EDITORIA DE ESPORTE JILÓ PRESS

O novo técnico do Madureira, Antônio Carlos Roy, mostrou ser pé quente. O time venceu o CFZ por 2 a 1, pela Copa Rio, neste sábado, no estádio Aniceto Moscoso. Os gols do Tricolor foram marcos pelo atacante Juscelino, que disputou o Campeonato Carioca emprestado ao Volta Redonda. No outro jogo do grupo A, Macaé e Tigres empataram em 0 a 0. Agora, o Madureira é líder de sua chave, com três pontos. Com um ponto cada, Macaé e Tigres do Brasil estão na segundo posição. O Madureira volta a jogar sábado (02), contra o Macaé Esporte, na Arena Guanabara, em Araruama. O Friburguense não jogou nesta rodada.

FICHA TÉCNICA
Estádio Aniceto Moscoso (Rio de Janeiro-RJ)
Madureira: Renan; Daniel, Arthur Sanches, Victor SIlva e Amarildo; Rodrigo Oliveira, Wágner, Bruno e Michel (Dieguinho); Lino (Wilson Lino) e Luiz Cláudio (Josafá). Técnico: Roy.
CFZ: Wallace; Galvão (Nilson), Marcos Lima, Dão e Tiago (Rony); Felipe Lima, Willian e Julinho; Serginho, Nathan (Igor) e Alex. Técnico: Caco Espinosa.
Árbitro: André Luiz da Silva Soares Assistentes: Júlio Campanha Carvalho e Marcos Tadeu Nunes
Gols: Juscelino (46/1°t e 42/2°t) - Madureira; Alex (19/2°t) - CFZ.
Cartões amarelos: Daniel, Juscelino e Luiz Cláudio (MEC); Tiago, Felipe Lima, Willian e Serginho (CFZ).
Público/Renda: Jogo realizado com portões fechados.

IMPERIANOS FAZEM NESTE DOMINGO A 39ª CARREATA DE SÃO JORGE

Foto Eliane Carvalho / Assessoria de Imprensa RioTur
O santo guerreiro é patrono da bateria do Império Serrano
COBERTURA ESPECIAL DIA DE SÃO JORGE
39ª CARREATA DE SÃO JORGE - 26 DE ABRIL DE 2009, DOMINGO
Em 1970, o G.R.E.S. Império Serrano elegeu seu novo presidente, o Sr. Irani Santos Ferreira. Entre diversas benfeitorias e após desenvolver o primeiro carnaval da gestão, em 1971, passou a homenagear o padroeiro da Corte Imperial realizando, no primeiro domingo após o dia do Santo Protetor, 23 de abril, a 1ª. Procissão Motorizada de São Jorge (25 de abril de 1971).
Desfilando por diversos bairros da cidade do Rio de Janeiro, a Carreata tem como parada obrigatória a Igreja Matriz de São Jorge, na Rua Clarimundo de Melo, em Quintino (aonde a imagem de São Jorge, conduzida pelo carro do Corpo de Bombeiros, é benta), bem como no Centro Espírita Caminheiros da Verdade, na Rua Piauí, em Todos os Santos. Com início previsto às 10h, parte da sede da Agremiação, em Madureira, reunindo a nata imperiana e muitos devotos do Santo Guerreiro. Findada a peregrinação, por volta das 16h, é realizado show de samba e pagode na quadra de ensaios do Império Serrano.
Os anos passam e a Carreata se mantém como um momento de grande emoção e devoção a São Jorge, ora com bandas marciais, ora com manifestações de culto religioso cristão ou espírita. O essencial, vale ressaltar, é que esta manifestação vem fortificando a fé do imperiano ao seu Santo Protetor que, ao longo do percurso, estampa a imagem do padroeiro em suas vestimentas, bandeiras e faixas fixadas em ônibus ou veículos privados. Tamanha fé, deve-se lembrar, foi majestosamente demonstrada na Sapucaí, em 2006, ratificando ser o Império Serrano realmente divino. (Texto extraído do site oficial Império Serrano http://www.imperioserrano.com/)
PROGRAMAÇÃO - ITINERÁRIO
Início – 10:00 h – Sede do G.R.E.S. Império Serrano - Madureira
Homenagem e benção da Imagem de São Jorge pelo Pároco da Matriz de São Jorge.
Início da Carreata – 10:30 h – Sede do G.R.E.S. Império Serrano - Madureira
Av Min. Edgard Romero, 114, seguindo pela Est. do Portela, Rua Sérgio de Oliveira, Rua Carolina Machado, Viad Negrão de Lima, Rua Pe Manso, Rua João Vicente, Rua Domingos Lopes (todas em Madureira), Av Ernani Cardoso, Rua Pe Telêmaco, Rua Clarimundo de Melo.
Igreja Matriz de São Jorge - Quintino
Rua Clarimundo de Melo (Quintino), Av. Amaro Cavalcanti, Rua Dois de Fevereiro, Rua Daniel Carneiro, Rua Mons Jerônimo, Av. Amaro Cavalcanti, Rua Luis Carlos, Rua Piauí (Engenho de Dentro), esquina da Rua Honório.
Clube da Esquina – Engenho de Dentro
Rua Piauí esquina com a Rua Honório. Segue-se pela mesma rua até a esquina com a Rua Comendador João Carneiro.
C. E. Caminheiros da Verdade – Engenho de Dentro
Segue-se pela Rua Piauí, Av. D. Helder Câmera, Viad de Pilares, Linha Amarela, Estrada do Itararé, Rua Euclides Faria (Ramos) com esquina da Rua Teixeira Franco.
G.R.E.S. Imperatriz Leopoldinense – Ramos
Retorno a Madureira, percorrendo a carreata pela Rua Euclides Faria, Rua Uranos, Rua Ibiapina, Rua José Maurício (Penha), Av Brás de Pina, Rua Bento Cardoso, Rua Itabira (Cordovil), Rua Anequira, Est do Quitungo, Rua Osmundo Pimentel, Av Meriti, Est da Água Grande (Vista Alegre), Av Monsenhor Félix (Irajá), Av Min Edgard Romero, Rua Compositor Silas de Oliveira, Rua Pescador Josino.
Serrinha – Berço do Império Serrano - Madureira
São realizadas homenagens ao padroeiro junto à comunidade. Após, segue-se pela Rua Doutor Joviniano, Av Min Edgard Romero, Viad Negrão de Lima, Rua Carvalho de Souza.
Término – Sede do G.R.E.S. Império Serrano - Madureira
Chegada da Carreata na sede da Agremiação entre 16:00 e 17:00 horas.
Na ocasião, é realizado show de samba e pagode.
HORÁRIOS SUJEITOS A ALTERAÇÃO.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

DEVOÇÃO: UMA HERANÇA DE FAMÍLIA


COBERTURA ESPECIAL DIA DE SÃO JORGE
Texto: Rodrigo Aquino - EQUIPE ONIX e Aline Oliveira (5º período)
Foto: Marcus Derbly e Mariana Soares (2º período)

Muitas famílias acompanharam os festejos de São Jorge, em Quintino, orando, e pagando promessas ao santo guerreiro. Pessoas vindas de diversos lugares, inclusive de outros municípios. Uma tradição de anos que é passada de pais para filho, caso da cabeleireira e manicure Márcia Maria, de 37 anos. Ela conta que é devota há 15 anos e seu pai, de 74 anos, também devoto há 50.


Márcia revela uma das graças acalçadas pelo santo. "O meu pai operou duas hérnias. Ele tinha que voltar para o trabalho pois ainda não estava aposentado, mas os médicos disseram que ele não poderia voltar a trabalhar. Recorri a São Jorge e 20 dias depois ele estava de pé e trabalhando na empresa", conta, garantindo que a recuperação dele se deu com a ajuda do santo. Por isso, todo ano ela vai à Igreja de Quintino acender uma vela e colocar uma rosa para ele, em agradecimento a recuperação da saúde de seu pai.

Morador de Piedade, João Pedro Euzebio, 10 anos, conta que não é primeira vez que vai a festa do santo. Está sempre acompanhado de seus pais, que são devotos de São Jorge, e seu irmão, Matheus Euzebio, 8 anos. “Aprendi a acreditar nele com meus pais e tenho certeza que tudo o que eu peço acontece”. Dona Edileuza, 49 anos, mãe dos meninos, participa todos os anos da alvorada, assiste a missa e acompanha a procissão. “Sempre faço pedidos e agradecimentos. Entrego todos os anos meus três filhos nas mãos dele, e sei que ele protege porque é guerreiro igual a gente”.

VENDAS EM ALTA NO DIA DO SANTO GUERREIRO

Encontro das gerações: Dona Afra, sua filha e neta trabalhando voluntariamente na barraca das velas
Dona Natalia, 62 anos

Emerson Costa, 53 anos, vendedor de velas

COBERTURA ESPECIAL DIA DE SÃO JORGE

Texto: Rodrigo Aquino - EQUIPE ONIX e Aline Oliveira
Fotos: Marcus Derbly e Mariana Soares

Durantes os festejos de São Jorge, em Quintino, algumas famílias trabalham durante todo o evento, como dona Afra, 57 anos, moradora da Zona Norte, que ajudou o padre na barraca da igreja. Dona Afra vende velas há 7 anos como voluntária, além de ser coordenadora da Pastoral da Criança. Ela conta que tem prazer em trabalhar. "Já fiz uma promessa para São Jorge por conta de uma necessidade. Pedi-lhe uma ajuda, fiz uma oração e ele me atendeu", afirma. Emocionada, ela diz que faz este trabalho como forma de gratidão ao santo guerreiro. "Ainda hoje recebo muitas graças", acredita Dona Afra, que trabalha na Pastoral da Criança visitando morros. Ao todo, cinco comunidades fazem parte da Paróquia de São Jorge. "Faço o meu trabalho com muito amor", garante.

Outro exemplo de devoção é Dona Natalia, 62 anos, irmã de Dona Afra. Há sete anos ela se dedica à festa da Igreja Matriz de São Jorge, em Quintino. Natalia diz que a sua família sempre foi religiosa, mas sua irmã, Dona Afra, sempre foi a mais religiosa e praticante. Quando Natalia veio morar no Rio, resolveu "trabalhar voluntariamente para Deus". Todo final de mês pesa ela as crianças na igreja ou em visita às comunidades; ajuda a preparar o lanche e diz que tem muita vontade de acompanhar a irmã.

O vendedor Emerson Costa, 53 anos, morador de Comendador Soares, em Nova Iguaçu, todos anos monta sua barraca de velas na rua. Este ano ficou preocupado quando soube que corria o risco de não poder montá-la caso não estivesse cadastrado na prefeitura da cidade, mas foi só um susto. "São Jorge me dá um dinheirinho a mais com a sua festa e, para mim, isso já é uma graça", acredita.

TV JILÓ - EDUARDO PAES VISITA IGREJA DE SÃO JORGE

COBERTURA ESPECIAL DIA DE SÃO JORGE
TV JILÓ
Texto: Rodrigo Aquino - EQUIPE ÔNIX / Vídeo: Yáskara Paz (6º período)

O prefeito Eduardo Paes esteve na segunda missa do dia na Igreja Matriz de São Jorge, em Quintino. Vestindo uma camisa vermelho e branca, Paes disse que era uma promessa voltar à igreja, pois a sua campanha para a prefeitura começou exatamente ali. "Não podia deixar de comparecer no dia do santo guerreiro e pedir a proteção dele para que abençoe o prefeito e a cidade, para que eu possa fazer o melhor para o Rio", disse Paes, revelando que dessa vez pediu a São Jorge paz, tranquilidade para o povo e muita sabedoria para os governantes. Ao ser questionado se era devoto de São Jorge, o prefeito foi enfático: “Eu sou um devoto ferrenho de São Jorge”, garantiu.

EMOÇÃO NA PRIMEIRA MISSA DO SANTO GUERREIRO

COBERTURA ESPECIAL DIA DE SÃO JORGE
TV JILÓ - Vídeos e fotos: Rodrigo Aquino (3º período) - EQUIPE ONIX / / Texto: e Andrezza Henriques e Rodrigo Aquino (3º período)
Os fiéis chegaram bem cedo a Igreja Matriz de São Jorge, em Quintino, Zona Norte do Rio. Quando os relógios marcavam 5h em ponto o clarim tocou anunciando o inicio dos festejos. Nesse momento, começava a alvorada, uma manifestação emocionante de fé, com queima de fogos que durou cerca de 10 minutos. Em seguida foi celebrada a primeira missa. Cerca de 35 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, estavam presentes. O total esperado pela igreja, ao longo de toda a quinta-feira, era de 110 mil pessoas. Um telão foi colocado do lado de fora da paróquia, além de alto-falantes, para que as pessoas que não conseguiram entrar pudessem acompanhar a missa.
O jovem comandante do exército romano tinha como ideal defender o cristianismo. Ele foi morto degolado no ano 303 e hoje é o santo que mais atrai multidões no país. São Jorge, mais conhecido como o ‘santo guerreiro’, é o único que conseguiu provar que o sincretismo religioso está presente na nossa história e nas nossas crenças.
No ultimo dia 23 de abril, data em que é comemorado seu martírio, pessoas que, independente da classe social, raça ou religião, se unem para agradecer benções alcançadas e orar para sempre ter proteção e força por mais um ano.
A igreja matriz de São Jorge fica localizada no bairro de Quintino e reúne todos os anos devotos de todas as idades. Neste ano não foi diferente. Às 4 horas da manhã, há exatamente 1 hora antes de começar a alvorada, a multidão já tomava conta das ruas que cercavam a igreja. Com isso, se tornava quase impossível se aproximar da entrada.
Como já é tradicional, às 5 horas da manhã todos os presentes aplaudiram o início da alvorada, que foi marcada ao som do clarim e, é claro, da tradicional queima de fogos.
Durante a missa, devotos que vieram de muito longe, ou que eram vizinhos da igreja foram convidados pelo padre a clamar por misericórdia e bênçãos. O padre ainda disse que não existe maior prova de amor, do que eu dar a vida pelos amigos. “Misericórdia e vida nos conduzam à vida eterna”.
Já que tudo isso era só o inicio das comemorações que levariam o dia inteiro para acontecer, devotos saíam e chegavam a todo momento com fitas, camisas, flores e velas para fazerem suas homenagens ao santo guerreiro. As cores vermelho e branco predominaram pelos bairros da Zona Norte.
Segundo a Polícia Militar, passaram no local da festa cerca de 120 mil pessoas para prestar honra, gratidão e homenagens a São Jorge. Ocorreram missas durante todo o dia e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, que se diz devoto fervoroso de São Jorge, também compareceu à festa.

ROY ASSUME O MADUREIRA

Elias Duba e Roy

Texto: Robson Rodrigues (4º período) - Editor de Esporte Foto: Assessoria de imprensa do Madureira

Depois de muita especulação, o novo técnico do Madureira é Antônio Carlos "Roy". O treinador, que estava no Resende, foi contratado por ser um técnico que tem no seu curriculo trabalhos longos e vitoriosos, a exemplo do acesso do Bangu para a 1º divisão em 2008. O Tricolor suburbano ainda disputa esse ano a Copa Rio e a Série D. A estreia de Roy no comando do Madureira acontece amanhã (25/04) contra o CFZ, pela 1º rodada da 2º fase da Copa Rio, em Conselheiro Galvão.

O treinador tem a sua disposição os seguintes jogadores:

Goleiros: Renan, Jefferson e Lazaro
Laterais-direitos: Daniel e Rodriguinho
Zagueiros: Arthur e Leo
Laterais-esquerdos: Amarildo e Douglas
Volantes: Wagner, Victor Silva, Paulo Victo, Lino e Nelson
Meias: Michel, Victor Amaro, Bruno, Neto, Thiago Brito, Ramon e Paulo Roberto
Atacantes: Adão, Josafá, Luis Cláudio, Dieguinho, Jucelino e Vivinho

terça-feira, 21 de abril de 2009

ALUNA DO PROJETO REPÓRTER COMUNITÁRIO DE MADUREIRA É PREMIADA PELA UNESCO

REDAÇÃO JILÓ PRESS - Projeto Repórter Comunitário
A estudante Rayane Matos da Silva, aluna do curso de radiojornalismo do Projeto Repórter Comunitário, que está sendo realizado pelo campus Madureira, teve o talento comprovado recentemente para a área de Comunicação Social. Ela ficou em 1º lugar no Prêmio Escola 2008, Incentivo a prevenção das DST/AIDS e do uso de drogas, Categoria ensino fundamental. O prêmio se caracteriza como estímulo e reforço à política nacional consolidada pelo Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas. Rayane ganhou com uma história em quadrinhos onde assina o roteiro e a arte. O Projeto é uma ação do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação, com apoio das Agências das Nações Unidas – UNESCO, UNAIDS, UNODC, UNFPA e UNICEF, que tem na participação juvenil uma diretriz priorizada na estruturação e execução de suas atividades.
Na fotografia, Rayane (à direita), que na época estudava na Escola Municipal Professor Carneiro Felipe, em Marechal Hermes, na Zona Norte, aparece ao lado da professora Luciana França, que orientou o trabalho e, agora, a indicou para fazer o 2º módulo do Projeto Repórter Comunitário. Na ocasião, Luciana, que também foi premiada pela UNESCO como orientadora, e Rayane, participavam da premiação. A cerimônia aconteceu no dia 4 de dezembro do ano passado, no auditório da Universidade do Estado da Bahia, no encerramento da semana mundial de combate a AIDS.

COBERTURA DO JILÓ NO CARIOCÃO 2009 CONSUMIU 1.350 MINUTOS (OU 22H50MIN) E PERCORREU 800 KM EM CINCO CIDADES DO ESTADO. CAMPUS INVESTIU R$ 2 MIL

Foto Severino Silva (O DIA) para o Jiló Press
Daniel, França e Robson na partida do Madureira contra o Vasco, no Engenhão:
equipe obteve credenciais da Acerj e da Arfoc para cobrir os jogos nas cabines e nos gramados

BALANÇÃO DA COBERTURA ESPECIAL - DA REDAÇÃO JILÓ PRESS

Para o ‘batalhão de operações especiais’ da editoria de Esporte do Jiló Press, missão passada é missão cumprida. Assim funciona a ‘Tropa de Elite’ de Madureira, que pelo terceiro ano consecutivo cobriu o Campeonato Carioca de Futebol. Ao todo foram 15 jogos do Madureira, somando as partidas disputadas pela Taça Guanabara (1º turno), pela Taça Rio (2º turno), mais a semifinal da Taça João Ellis Filho, que reuniu os times que ficaram em terceiro e em quarto lugares dos grupos A e B. Para ser mais exato, o total de horas dedicadas à cobertura totalizou 1.350 minutos de bola rolando – sem contar os acréscimos e os treinos durante a semana – o equivalente a quase 24 horas de futebol.

A COBERTURA MULTIMÍDIA rendeu vídeos para a TV JIlÓ, entrevistas exclusivas para a RÁDIO JILÓ e para o programa JILÓ NA BOLA, notas e fotos para o JILÓ PRESS, além de 16 páginas para o jornal mural DAZIBAO. A coordenação do laboratório de Mídia Impressa conseguiu credenciais profissionais da Acerj para os estudantes. Eles tiveram acesso a cabines de rádio, gramado e vestiários, oportunidade única de conhecer os bastidores do jornalismo esportivo, seja nas entrevistas com torcedores, técnicos, dirigentes e jogadores, mas, também, na convivência com os jornalistas profissionais tarimbados que cobrem a área.

MARATONA: COBERTURA ESPECIAL PERCORREU CINCO CIDADES

Mas os números da cobertura do Cariocão 2009 não param por aí. Os estudantes de jornalismo de Madureira percorreram seis estádios em cinco cidades do Estado, além do Rio: Volta Redonda, Araruama, Duque de Caxias, Mesquita e Saquarema, num total aproximado de 800 km e 15 horas de estrada. Um investimento que custou cerca de R$ 2.000 ao campus, que disponibilizou um carro de reportagem. A quilometragem percorrida pelas equipes de enviados especiais do Jiló daria para fazer uma viagem de ida e volta a São Paulo ou quase até Brasília, no coração do país.

A maratona dos nossos heróis teve início numa tarde nublada do dia 24 de janeiro, quando o Madureira foi até o estádio Giulite Coutinho, em Mesquita, na Baixada Fluminense, para enfrentar o Resende. O jogo terminou 1 X 1. A jornada terminou quase três meses depois, ao anoitecer do dia 12 de abril, quando o Madureira enfrentou o Friburguense pelas semifinais da Taça João Ellis Filho, no Maracanã. A partida terminou em patada em 2 a 2 e o Friburguense levou a melhor nos pênaltis: 4 a 4, ficando com a vaga. O Madureira ficou em 12º lugar na classificação geral com 16 pontos ganhos em 15 jogos, quatro vitórias, quatro empates e sete derrotas; 16 gols prós e 25 contra, com saldo final de novo gols negativos.

Conheça a equipe da Agência de Notícias Zunido que cobriu o Cariocão 2009 para o Dazibao e Jiló Press: Robson Rodrigues – Editor de Esporte e repórter (5º Período); Daniel Almeida – repórter (5º Período); Leandro Gaignoux (4º Período); Michael Menezes – Fotógrafo (8º Período); Efraim Fernandes – Fotógrafo (1º período do curso Politécnico de Fotografia) Yves da Silva – Edição da Página (1º Período) e o professor Ricardo França – Fotógrafo coordenador discente.

DEPOIMENTOS

“Hoje, o Madureira se tornou o meu segundo time”

“Fazer a cobertura do Madureira na Taça Guanabara foi bem gratificante. A oportunidade de estar no mesmo ambiente dos jornalistas que atuam no esporte durante os jogos, mesmo não tendo muito contato com eles é muito boa. Dos oito jogos que o Madureira disputou no primeiro turno do Cariocão, participei da cobertura de quatros jogos: Contra o Resende, a Cabofriense e o Americano (esses em Edson Passos, na Baixada Fluminense), e contra o Vasco (no Engenhão). Participando desses jogos do Tricolor, você acaba fazendo do clube como se fosse o seu segundo time, torcendo para que ele consiga obter bons resultados dentro de campo. Então, foi uma experiência muito boa pra mim.” Daniel Almeida (5º Período)

“Aqui nós fazemos jornalismo de verdade”

“A mídia impressa do campus de Madureira serve de referência para todos os outros campi, pois aqui fazemos jornalismo de verdade. Nós, alunos, estamos no mesmo lugar que os profissionais que já atuam no mercado. Assim que entrei na Estácio me interessei pelo projeto do Campeonato Carioca, que fora desenvolvido pelo aluno Ricardo Napolitano, que hoje é repórter do Lance!. Mas não imaginava que iria participar tão rápido das coberturas. Comecei em 2007 cobrindo o América na Serie C, com o ex-editor de Esporte Péricles Barreiros. Em 2008 iniciamos a cobertura do Campeonato Carioca e da Copa do Brasil. Hoje, estou no comando da Editoria de Esporte e espero passar para quem está chegando tudo o que eu aprendi aqui. Isso tudo não teria acontecido sem o apoio da faculdade e da garra e vontade do professor Ricardo França. Nesses dois anos de cobertura já fiz mais de 20 jogos e participei também dos eventos ligados ao campus como a semana de comunicação, que reúne jornalista e publicitários que já atuam em suas áreas para palestrarem para os novos jornalista e publicitários que estão a se formar.” Robson Rodrigues (4º período)

RESUMO DOS JOGOS DO MADUREIRA NO CARIOCÃO 2009


TAÇA GUANABARA

1º RODADA - MADUREIRA 1 X 1 RESENDE
2º RODADA - MADUREIRA 0 X 0 FLUMINENSE
3º RODADA - MADUREIRA 2 X 1 CABOFRIENSE
4º RODADA - MADUREIRA 0 X 2 TIGRES
5º RODADA - MADUREIRA 1 X 1 AMERICANO
6º RODADA - MADUREIRA 1 X 1 CAXIAS
7º RODADA - MADUREIRA 0 X 3 VASCO


TAÇA RIO

1º RODADA - MADUREIRA 1 X 2 BANGU
2º RODADA - MADUREIRA 2 X 1 MACAÉ
3º RODADA - MADUREIRA 1 X 0 VOLTA REDONDA
4º RODADA - MADUREIRA 2 X 1 MESQUITA
5º RODADA - MADUREIRA 2 X 4 FLAMENGO
6º RODADA - MADUREIRA 1 X 3 BOAVISTA
7º RODADA - MADUREIRA 2 X 3 BOTAFOGO
8º RODADA - MADUREIRA 0 X 2 FRIBURGUENSE

REVITALIZAÇÃO DO ESPAÇO DA CUFA EM MADUREIRA





Texto e fotos: Aline Oliveira (5º período) e Rodrigo Aquino (3º período) - Técnicas de Reportagem - Equipe ÔNIX

O prefeito Eduardo Paes esteve presente em Madureira nesta sexta-feira (17/04) para renovar a concessão do espaço Cufa sob o Viaduto Negrão de Lima, por mais 20 anos. Na ocasião, Paes apresentou o projeto visual do novo Espaço Sócio-cultural Esportivo da Cufa, em Madureira. As instalações da entidade serão revitalizadas. O viaduto vai ganhar um museu linear tubular e um auditório com capacidade para mais de 100 lugares. A obra prevê, ainda, a reconstrução das salas de multiuso, a construção de uma lanchonete e a modernização da quadra de basquete. O evento, que durou toda a tarde, contou com a participação do ministro da Justiça, Tarso Genro, do desembargador Ciro Darlan e do secretário de Obras do município, Luiz Antonio Guaraná. As autoridades foram apresentadas ao espaço pelo cantor de rapper Mv Bill e por alunos e aprendizes dos projetos da Cufa Madureira.

Felizes com a visita, jovens e crianças da comunidade receberam as autoridades ao som de hip-hop e do berimbau em uma roda de capoeira. Para completar o clima suburbano foram preparadas atividades como basquete de rua, break e grafite. Indagado se existe a possibilidade que outros viadutos da cidade sigam o mesmo projeto realizado, Paes sinalizou positivamente. “Isso aqui é fantástico, se a Cufa puder avançar com esse projeto seria uma idéia sensacional, e a prefeitura está pronta para apoiar”, disse, ao Jiló Press.

BASQUETE - Em clima de total descontração, o prefeito tentou andar de skate e, com o ministro, jogou capoeira. Os dois ainda disputaram uma breve partida de basquete. Eduardo Paes, apelidado na quadra de “chapa quente”, perdeu a disputa para Tarso Genro, que demonstrou domínio com a bola. O prefeito relatou que perdeu porque o ministro já havia treinado outras vezes na quadra do projeto e ele jogava no local pela a primeira vez. Os dois ainda arriscaram jogar capoeira, mas desistiram após as primeiras gingadas de corpo.

O desembargador Ciro Darlan falou sobre a importância de existir espaço como o da Cufa em Madureira, que trabalha com cidadania e responsabilidade social para crianças, projetos que desenvolveu por diversos anos quando esteve à frente do Juizado da Infância e Juventude e onde ainda trabalha como desembargador. “É fundamental que a sociedade reaja. No momento em que estão falando na concretização dos muros que dividem a cidade, debaixo de um viaduto a cidade se une. Um projeto como esse que a Cufa faz, é exemplo de como o poder público pode se unir com a sociedade para construir uma democracia nova no nosso país”, defendeu.

Representando a voz da comunidade, Mv Bill acompanhou a festividade e falou sobre a importância que a Zona Norte tem nesse projeto de responsabilidade social. “A Cufa tenta dar visibilidade a todas as áreas do Rio de Janeiro que tem partes pobres, principalmente favelas. Eu acho que a Zona Norte, por concentrar uma parte importante da Cufa, pode se considerar privilegiada na ajuda desse combate ao desequilíbrio social”, avaliou.

O instrutor de skate Eduardo Grilo falou sobre a sua felicidade de estar na Cufa e poder participar do projeto de responsabilidade social que é desenvolvido na Zona Norte. “Hoje, aqui na Cufa, nós temos 248 alunos. Nosso principal objetivo é socializar as crianças não só das comunidades, mas de todas as faixas etárias e classes sociais. O skate é um esporte que prende atenção dos jovens e a gente aproveita isso. Hoje trabalhamos com 135 crianças. Eles disputam e ganham campeonatos de skate, mas o maior ganho é o da cidadania", acredita Grilo.

JOVENS 'REPÓRTERES' DA COMUNIDADE TREINAM PARA PARTICIPAR DA RÁDIO JILÓ




Texto Andrezza Henriques - Estagiária Mídia Impressa / Fotos Efraim Fernandes

O 2º módulo do Projeto Repórter Comunitário começou dia 13 de Abril com a sala cheia, no campus Madureira. Formada por 47 jovens do ensino fundamental e médio de cinco escolas das zonas Norte e Oeste do Rio, a turma – que congrega adolescentes de diversos bairros do subúrbio – revelou um ponto em comum entre eles: a paixão precoce pelo jornalismo. Ministrado pelo professor Marcelo Sosinho, que também é o chefe de reportagem da Rádio Rio de Janeiro, o curso é gratuito e tem como foco o radiojornalismo. O módulo prevê cinco aulas, sendo uma por semana, totalizando 10 horas no total. Ao término, os jovens ganharão certificados e poderão atuar como correspondentes informais de seus bairros, como repórteres comunitários do Jiló Press e da Rádio Jiló.
Os estudantes vão conhecer a história do rádio no Brasil, desde o surgimento e desenvolvimento do veículo até os dias de hoje. Durante as aulas eles aprenderão o que é notícia e como é o texto radiofônico. O conteúdo prevê, ainda, introdução básica sobre técnicas de redação, entrevista e reportagem em rádio, produção e gravação de uma entrevista e de uma síntese noticiosa para ser veiculada na Rádio Jiló, veículo da Agência de Notícias Zunido, gerenciada por professores e estudantes de jornalismo do campus Madureira. Todas as aulas serão realizadas no laboratório de rádio, no Núcleo Prático de Comunicação (Nucom), localizado no 3º piso do Madureira Shopping.
A primeira aula foi marcada com muito interesse. Temas como o Repórter Esso, as leis que regulam a veiculação radiofônica no país e até transmissões de futebol foram debatidos em sala de aula. O professor Marcelo Sosinho interagiu com os alunos, perguntando quem gostaria de ler alguma nota. No começo, os ‘jovens-repórteres’ ficaram tímidos. Depois, adoraram a idéia de sentir na pele, como é o trabalho em um estúdio de rádio.
Maria Elisa Souza, que está no 8º ano na Escola Municipal Rodrigo Otávio Filho, achou a aula bem descontraída. “Achei que a aula seria bem formal, por ser em uma universidade, mas foi ao contrário”, avaliou. Da mesma escola, Carolina Carvalho já está certa de sua escolha: “Quero fazer jornalismo, esse curso vai me ajudar a saber o que vou ver daqui a alguns anos na faculdade. Já vou chegar por dentro do assunto”, acredita. O estudante Augusto Nascimento, da Escola Luiza Marinho, em Oswaldo Cruz, reconheceu o verdadeiro objetivo do projeto. “O curso foi pensado de forma que os estudantes possam realmente participar, levando em conta os horários da escola e as nossas condições financeiras”, resumiu.
Para a Universidade Estácio de Sá, a importância desse projeto é a inserção da comunidade no mundo universitário. “É uma chance de os alunos do ensino médio estarem em contato com o que se fala em uma universidade. Aprender o que é o jornalismo, qual o papel do jornalismo e sua importância na sociedade, o que é fundamental para que eles escolham sua profissão a partir de agora”, diz o coordenador de Jornalismo do campus, professor Márcio Gonçalves, que participou da abertura do módulo. “O projeto é fundamental porque eles estão sendo privilegiados com uma idade ainda aquém da decisão de definir a profissão. Estão tendo a chance de viver e exercitar o jornalismo antes do momento crucial. A sociedade ganha porque a universidade está dando oportunidade à pessoas que não têm acesso a esse tipo de trabalho. Eles vão poder resgatar num futuro bem próximo os frutos dessa escolha”, avalia.
O idealizador do projeto e coordenador de Jornalismo do Nucom, professor Ricardo França, defende o espírito do trabalho, que é dar oportunidade para estudantes da comunidade. Ele se sente gratificado em ver o interesse e a participação dos jovens da região e saber que seu projeto saiu da cabeça para as salas de aula. “Na verdade estamos formando uma rede de jovens repórteres comunitários que poderão participar informalmente da nossa Agência de Notícias Zunido e do blog Jiló Press. Uma vez formados, eles poderão produzir matérias, reportagens e entrevistas falando de seus bairros. Esse conteúdo será publicado nos veículos da Mídia Impressa. Quem ganha é a comunidade”, explica França, que em setembro e outubro do ano passado ministrou o primeiro módulo do projeto, jornalismo para a mídia impressa. O terceiro módulo, televisão, está previsto para Maio.
ESCOLAS – Os jovens matriculados no 2º módulo são estudantes das seguintes unidades de ensino: Escola Municipal Professora Luiza Marinho (Oswaldo Cruz), Escola Municipal Rodrigo Otávio Filho (Irajá), Escola Municipal Roberto Burle Max (Jacarepaguá), Instituto Carmella Dutra (Madureira) e Escola Municipal Professor Carneiro Felipe (Marechal Hermes). Mas a oportunidade está aberta para as demais instituições da região.

MADUREIRA: O FOCO AGORA É A COPA RIO

Texto e foto: Robson Rodrigues- Editor de Esporte (5º período)

Após ser eliminado nos pênaltis para o Friburguense na Taça João Ellis Filho, o pensamento do Tricolor suburbano agora é apenas a Copa Rio, cuja segunda fase começa dia 25 de Abril. Os adversários do Madureira serão Tigres, Macaé, Friburguense e o 2º colocado do grupo A (CFZ, Aperibeense e Fênix estão na disputa). Com o elenco totalmente reformulado, a garotada que fez bonito no Cariocão tem agora a missão de buscar o caneco da Copa Rio 2009.

O técnico Robson Gabriel permanece no comando do time, após muitas especulações de que Roy (ex-técnico do Resende), conhecido por ser um técnico que consegue desenvolver bons trabalhos nos clubes em que dirige, seria contratado para o seu lugar. Roy tem em seu currículo a classificação do Resende para final da Taça Guanabara e o acesso do Bangu para a 1ª divisão em 2008. Os jogadores conhecidos como “medalhões” deixaram o clube após o término da Taça Rio. São eles: Adriano Felício, Abedi, Alex Alves, Jones, Claudemir, Paulão, Junior Amorim,Warley e Eduardo Luiz. Além desses jogadores, deixaram o clube o meio-campo André Paulino e o zagueiro Ricardo.


Se saíram os jogadores medalhões, as pratas da casa voltaram a Conselheiro Galvão. O volante Nelson, o meio-campo Paulo Roberto e o atacante Nino se reapresentam ao grupo e já trabalharam pesado visando a melhor condição fisica para a disputa do torneio.

EDITORIA DE ESPORTE É A PREFERIDA ENTRE OS ESTUDANTES DE JORNALISMO DE MADUREIRA

PESQUISA JILÓ PRESS
A enquete que homenageou o Dia do Jornalista, comemorado 7 de abril, elegeu a editoria de Esporte como a preferida entre os estudantes de Comunicação Social da Universidade Estácio de Sá, campus Madureira. Dez internautas (34%) do total de votantes (29) clicaram na opção, que encabeçou a lista de 7 editorias, além de uma opção aberta pela especialização em jornalismo investigativo. Em segundo lugar ficou a editoria de Política, com 6 votos (20% do total). Em terceiro lugar ficou a editoria de Cultura, com 4 votos (13%). Comportamento obteve 2 votos (6%); Cidade 1 voto (3%); e Polícia e Economia nenhum voto. Jornalismo investigativo obteve 6 votos (20%). Mas é bom lembrar que a investigação jornalística é inerente a qualquer área em que o profissional da área atue. A pesquisa confirmou uma tendência verificada nas atividades práticas no Núcleo Prático de Comunicação (Nucom), ou seja, a grande participação de estudantes na cobertura de futebol. Um exemplo é a cobertura dos jogos do Madureira no Campeonato Carioca, que foi realizada pelo terceiro ano consecutivo.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

TV JILÓ: AUGUSTO DECLARA O SEU AMOR À ZONA NORTE


TV JILÓ. EQUIPE DE PRODUÇÃO: Aline Vieira (6° Período), Renata Trindade (5° Período), Mariana Soares (2° Período) e Talita Paranhos (2° Período)

ELBA RAMALHO NO PALCO DA LONA DE VISTA ALEGRE

Texto: Elaine Neves - Técnicas de Reportagem - Equipe ESMERALDA
Reprodução da frente do CD / Veiculação autorizada
Quem não conhece os melhores sucessos - "Banho de Cheiro" (Carlos Fernando), "De Volta pro Aconchego" (Dominguinhos/ Nando Cordel), "Bate Coração" (Cecéu) - da Cantora nordestina Elba Ramalho? Nesta sexta-feira, dia 24/04,às 21:00, Elba vai subir ao palco da Lona Cultural João Bosco, em Vista Alegre, e animar o seu público com os maiores sucessos da sua carreira. No próximo dia 27/04, a cantora lança seu novo disco “Balaio de Amor” que reúne xotes e baiões, com faixas inéditas de composições dos artistas Nando Cordel e Dominguinhos. Os fãs de Vista Alegre e bairros adjacentes já podem ter contato com algumas de suas novas músicas.

Ingressos custam R$25,00 e estudantes apresentando a carteirinha ou o boleto bancário quitado pagam meia. A lona Cultural João Bosco fica na Avenida São Félix 601 – Vista Alegre. Mais informações pelo telefone: 2482-4316.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

ECONOMIZE NA HORA DO ALMOÇO

Texto e foto2: Mariana Soares - 2º período / Fotojornalismo, professora Gabriela Toledo
Foto1: Daniel Vieira (4º período) / Arquivo Agência de Notícias Zunido
Em abril de 2008 foi inaugurado o 12º restaurante popular da Rede de Proteção Alimentar, localizado na Avenida Ministro Edgard Romero, em Madureira. Na inauguração estiveram presentes o governador Sérgio Cabral (foto/arquivo), o secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Onaur Ruano, e a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, Benedita da Silva.
O restaurante popular tem o objetivo de assegurar a alimentação sadia e de baixo custo aos que necessitam realizar refeições fora de seu domicilio. Essas unidades tornam-se também pólos geradores de emprego e renda, pois priorizam a compra de gêneros alimentícios produzido na própria região.
O restaurante tem a capacidade de atender cerca de 1.500 pessoas no café da manhã e atende diariamente cerca de 3 mil pessoas por dia. O seu funcionamento é de 6h às 9h da manhã, com o serviço de café, e das 10h às 15h, para almoço.
O público beneficiado pelo restaurante são trabalhadores formais e informais de baixa renda, desempregados, estudantes, aposentados, moradores de rua e famílias com situações de risco de insegurança alimentar e nutricional.
Henrique da Costa Guerra, 34 anos, funcionário da Light, sempre almoçou em restaurantes e pensões e, com a criação do restaurante popular, ele obteve uma economia significativa de R$ 40,00 na sua renda mensal e afirma que, com certeza, ganhou uma opção a mais na hora do seu almoço.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

CARROS ROUBADOS EM HONÓRIO GURGEL

Siena modelo antigo
Siena modelo novo

Texto e fotos: Andréa Loureiro – Técnicas de Reportagem – EQUIPE ESMERALDA

Um carro Siena modelo antigo foi abandonado e incendiado há duas semanas, durante a madrugada, entre as ruas General Pinto Amando e Maria Paulina, em frente ao antigo reservatório de água desativado, em Honório Gurgel. Na madrugada dessa quarta-feira mais um carro Siena, modelo novo, foi roubado, abandonado e incendiado na mesma rua. Os dois automóveis estão praticamente irreconhecíveis.
Nenhum dos moradores tomou iniciativa de ligar para a Polícia Militar ou para o Disque-Denúncia, pois afirmam não ser a primeira vez que essa situação acontece e que dificilmente alguma medida é tomada quando denunciado o caso, o que acaba desmotivando os habitantes a se manifestarem.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

GREVE DE FERROVIÁRIOS CAUSA TRANSTORNOS AOS MORADORES DA ZONA NORTE

Estação de Madureira

Trens lotados

Texto: Patrícia Oliveira (Equipe RUBI) e Domenica Andrade (Equipe ESMERALDA) - Técnicas de Reportagem / Fotos: Patrícia Oliveira

A greve dos ferroviários deixou mais de 400 mil passageiros com dificuldades para chegar ao trabalho. De acordo com a Supervia, um esquema especial de funcionamento dos trens foi colocado em prática. Os ramais de Santa Cruz e Japeri trabalharam com intervalos de 20 minutos. Já os ramais de Belford Roxo e Saracuruna tiveram a circulação suspensa.

O técnico de enfermagem David Lima, morador de Oswaldo Cruz, disse que a viagem foi cansativa: “Está muito estressante. O intervalo entre os trens é de 40 minutos. Geralmente eu levo 30 minutos para chegar no trabalho, hoje levei uma hora e os trens estão lotados”, afirmou. Na estação de Madureira o panorama era o mesmo: plataformas cheias e trens lotados.

Segundo o presidente do Sindicato dos Ferroviários, Valmir Índio de Lemos, a adesão da categoria foi de 85% e a greve é por tempo indeterminado. Valmir falou sobre as reivindicações dos trabalhadores: “Segurança. A segurança do maquinista e da população. Não existe nenhuma proposta de aumento salarial como informou a Supervia. Dezenas de acidentes têm ocorrido ultimamente, então, não tivemos outra saída a não ser a paralisação. Queremos garantia de segurança no trabalho”, afirmou. Questionado sobre a posição da Supervia de colocar os trens para funcionar, Valmir fez uma denúncia: “Lamentavelmente, de maneira irresponsável, esses trens estão sendo conduzidos por supervisores que estavam de férias e foram buscados em casa, alguns com doenças ocupacionais e outros sem o laudo que capacita o condutor a desempenhar a função, o que coloca em risco suas vidas e da própria população”, relatou.

Em nota, a Supervia “lamentou profundamente o transtorno causado à população do Estado do Rio de Janeiro”. A empresa informou ainda que está “buscando as medidas judiciais cabíveis para a imediata decretação da abusividade da paralisação e a normalidade da operação”.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

RELEMBRANDO: DICAS IMPORTANTES AOS REPÓRTERES

Prezados repórteres,

Primeiramente, quero parabenizá-los pelo excelente trabalho que estão desenvolvendo no Jiló Press. Alto nível.

Hoje, faço este post para aperfeiçoar nosso conteúdo. Para isso, é essencial que sigam estes parâmetros abaixo:

1 - A linha editorial do nosso blog é Madureira e adjacências, bairros da Zona Norte. Posts fora do assunto serão deletados.

2 - As fotos e vídeos dos posts sempre com alinhamento centralizados.

3 - A fonte dos textos já estão pré-formatadas (Trebuchet - 10), não precisam mexer no item "fonte", muito menos no tamanho delas. Apenas se limitem a negritar, destacar o itálico ou sublinhar.

4 - Antes dos textos, se identifiquem com nome e sobrenome, disciplina e equipe.

5 - Digitem os títulos dos posts em CAIXA ALTA (letras maiúsculas)

Um forte abraço a todos!

MESMO SEM FUNCIONAMENTO VIVEM CHEIOS



Texto e foto: Leandro Caminiti - Técnicas de Reportagem - Equipe ÔNIX

Basta dar dez passos na rua para encontrar um posto de gasolina, das mais diferentes empresas. Talvez por esse motivo de competitividade em tão pouco espaço é que muitos deles vão à falência. Na avenida Dom Helder Câmara, na altura de Cascadura e Quintino, em um espaço de 300 metros, existem três postos de gasolina fechados, contra dois funcionando normalmente.

As empresas responsáveis pelos postos abandonados não tomam providências perante a situação, e acabam sendo alvos de carros que precisam estacionar, de ambulantes que vendem seus produtos em barracas montadas.

“Eu canso de ver carros se amontoarem em cima daquela calçada, as vezes sobra carro, mas vou reclamar para que? Só pra me expor? Nada acontece, nem com os carros, nem com o posto deserto, e muito menos com o ônibus que deveria estar fiscalizando, mas se acontece no Centro da Cidade, pagamos o pato na hora”, diz, indignada, a vendedora Roberta Cristina.

Mas nem tudo anda perdido. Algumas empresas se preocupam em não deixar o bairro com cara de “faroeste”. Um posto abandonado a menos de 50 metros de distância deste da foto,foi reformado e transformado em um lava-jato.

DISPUTA POR PASSAGEIROS

Rosana Oliveira - Téc de Reportagem - 2º período - Equipe Ônix

No ponto de ônibus ao lado do Madureira Shopping, táxis e Kombi disputam os passageiros e impedem o acesso aos ônibus. A disputa acontece a qualquer hora do dia, passageiros que não pegam as Kombis, tem dificuldades de pegar os ônibus, porque Kombis e os táxis ocupam toda a extensão do ponto.

"Já cansei de perder meu ônibus porque ele não consegue parar no ponto" diz Roberta Fernandes, 27 anos, estudante de Marketing, moradora de Marechal Hermes. “Algumas pessoas não se sentem incomodadas porque utilizam as Kombis, mas para quem usa o VT eletrônico e só pode pegar o ônibus, fica muito complicado" comenta o morador de Rocha Miranda, Eduardo Fonseca, 29 anos, Assistente Administrativo.
A Coordenadoria Regional da Zona Norte, informou que existe fiscalização para coibir tal situação. No último dia 12/03/2009 foram aplicadas 64 multas em Kombis regulares e piratas, carros particulares, táxis, ônibus piratas e até um ônibus intermunicipal, essas multas foram aplicadas porque todos estavam parados irregularmente naquele local. Segunda a Coordenadoria A operação vai se repetir com ações periódicas, ocorrendo pelo menos uma vez por semana. A PM também continuará colaborando com a fiscalização.

terça-feira, 7 de abril de 2009

ÔNIBUS DA LINHA 277 NÃO PÁRAM PARA OS PASSAGEIROS

Rosana Oliveira - Téc. de Reportagem - 2º período - turno noite - Equipe Ônix

A linha de ônibus 277, Praça XIV – Rocha Miranda, da empresa Viação Acari, não param nos pontos de ônibus para pegar os passageiros. Além da demora, de 20 a 25 minutos de espera, os motoristas da linha se negam a parar nos pontos, cortando carros e avançando sinais.

“Por diversas vezes, fiquei cerca de 30 minutos esperando esse ônibus e quando ele passou não parou. Já reclamei na garagem, com o fiscal, que fica no ponto final em Rocha Miranda, mas nada muda!”, conta a moradora de Bento Ribeiro, Célia Oliveira, 37 anos, Bióloga.

A empresa de ônibus informou por telefone que, que há 20 ônibus circulando nesta linha e que é necessário anotar dia, hora e o número do carro e entrar em contato com a garagem para fazer tais reclamações, os motoristas são punidos com suspensão, advertências e até demissão.

ATRASOS NO METRÔ CAUSAM TRANSTORNOS A PASSAGEIROS NA ZONA NORTE

Débora Fernandes - Tecnicas de Reportagem - Equipe Onix

O metrô amanheceu nesta terça-feira (07/04), com vários trechos da linha 2 parado, trajeto que liga a Zona Norte ao Centro. Estações como Irajá, Vicente de Carvalho e Thomaz Coelho ficaram interrompidas por mais de vinte minutos se agravando entre as estações de Irajá e Vicente de Carvalho onde ocorreu o problema, o atraso dos trens ocasionou nas estações superlotadas refletindo ate mesmo na linha 1 do metrô, causando muitos transtornos aos passageiros que passaram a maior parte da viagem reclamando do aperto, calor e preocupados com a hora que chegariam no trabalho. Como Flavia Dias, 36 anos que lamentou ter optado pelo metrô para chegar mais rápido ao trabalho ”Eu sempre vou para o trabalho de ônibus, mas hoje como acordei atrasada resolvi pegar o metrô para chegar mais rápido e olha o que acontece”, que trabalha como operadora de telemarketing e tinha como destino a estação de São Cristóvão.

Com as estações lotadas, os trens parados e entupidos de gente nem parecia que tinha ar condicionado no interior dos trens, o calor e o aperto se tornaram insuportáveis, fazendo com que alguns passageiros se sentisse mal.

“Não sei o porque de tanta demora para liberar o trajeto, acho que eles gostam de ver a gente passando aperto” reclama a emprega doméstica Cristina Tavares, 42 anos.

A equipe do Jiló procurou um dos guardas que se encontrava na estação de Vicente de Carvalho para saber qual era o problema que estava fazendo os trens passarem com tanto atraso, mas ele se limitou a dizer que era um problema de liberação de tráfego, assim que a linha fosse liberada os trens se normalizariam.

As pessoas que estão pensando usar o metrô para chegar ao seu destino é melhor ir de ônibus por que o metrô hoje não é a melhor opção.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

ZONA NORTE - ORGULHO DE SER CARIOCA!

Texto e Foto - Vinicius Teixeira - Técnicas de reportagem - Equipe Ônix

O PEP - Pólo Empresarial da Pavuna, entidade que reúne empresas como Lóreal, FMC Technologies, C&A, Limpano, Fabrimar, Rapidão Cometa e Drogarias Pacheco, lança em parceria com a Subprefeitura da Zona Norte campanha institucional de valorização Zona Norte.
- A campanha inicialmente será veiculada apenas em outdoor, mas estamos avaliando a possibilidade de utilizarmos outras mídias. Afirma o Sr. Marcelo Miguez, Presidente da entidade.
Além de objetivar a valorização da Zona Norte, a campanha pretende chamar a atenção para o abandono da região por parte do poder público.

- Temos que retomar o suporte público, perdido apartir do crescimento de outras regiões da cidade. Completa o Sr. Marcelo.

Seja como for a campanha é muito bem vista pela população, como atesta a Sra. Márcia, moradora da Pavuna.
- É muito bom ver que somos importantes! Eu tenho orgulho de ser carioca.

PESQUISA: CRISE ECONÔMICA SUBURBANA

Texto e pesquisa: Rosana Fleury e Marília Rangel
Equipe ONIX / Téc. de Reportagem.



O JILÓ PRESS realizou uma pesquisa em Madureira, sobre a crise mundial, para fins de saber o que a crise afetou na vida dos suburbanos. Foram entrevistadas pessoas com 30% escolaridade média, setenta por cento, nível superior. Com idade média de 28 anos, moradores da Zona Norte.

Quando perguntado em demissões, falando da própria vida, o resultado foi positivo, se foi alguém demitido no trabalho por ter sido a crise a culpada, somente 20% responderam afirmativo, 60% não houve demissões e vinte por cento tiveram demissões por outros motivos. Perguntamos então, se conhecia alguém que perdeu o emprego nesse tempo, o quadro mudou, e 70% afirma conhecer alguém que foi demitido por ter sido a crise culpada, vinte por cento não tem conhecimento de demissões e dez por cento por outros motivos.
Em relação ao mercado de trabalho, 40%, acredita não ter mudado, o índice de procura a mão de obra, contra sessenta por cento que afirma as oportunidades de emprego terem diminuído.

Quanto à consumação, para se resguardar, 30% afirma ter reduzido o gasto bastante, quarenta por cento consumiu um pouco menos, 20% disseram ter comprado tudo como de costume, dez por cento dos entrevistados, comprou além do normal, que costumava consumir. Houve um certo aumento nos preços de produtos comercializados, por isso procuramos saber, na opinião deles qual o produto que houve mais acréscimo, 50% acredita ter tido no alimento não perecível, vinte por cento no vestuário e 10% no alimento perecível. Dez por cento, não notou aumento em nenhum dos itens citados, nem nas opções que haviam, como importados, remédios, transporte.

Em geral a crise atingiu em Alta escala a 20% dos entrevistados, que mudaram completamente os seus hábitos. Trinta por cento Média escala, cortaram gastos desnecessários. Vinte por cento Baixa, apenas deixaram de comprar algumas coisas e 30% nenhuma, não mudou nada sua vida.

O que ELES opinam...

Danyelle Ferraz, 24 anos, supervisora,
“No mercado de trabalho as vagas estão acirradas, ficam as pessoas qualificadas”.

Lucas Ricardo, 25 anos, operador de máquinas da Marinha,
“O Brasil está mais forte, menos vulnerável a crise, pelo aumento do consumo interno”.

Iuri da silva, 23 anos, operador de telemarketing,
“Não é mais crise, o tempo mudou e assim vai permanecer, por mais anos”.

Talita Louzada, 24 anos, vendedora,
“Se o Brasil continuar no descaso, vai piorar, o que parece é que Lula não faz nada”.

Regiane Leite, 29 anos, auxiliar de escritório,
“Já vivemos em crise há muito tempo”.

Adriele da Silva, 21 anos, estudante,
“A crise não chegou no Brasil, está sendo usada para esconder problemas internos”.

Humberto Juncá, 58 anos, químico,
“Os países deixaram de investi no Brasil, e isso ocasiona a crise”.

Foram entrevistadas dez pessoas no Madureira Shopping.

DICAS IMPORTANTES AOS REPÓRTERES


Prezados repórteres,

Primeiramente, quero parabenizá-los pelo excelente trabalho que estão desenvolvendo no Jiló Press. Alto nível.

Hoje, faço este post para aperfeiçoar nosso conteúdo. Para isso, é essencial que sigam estes parâmetros abaixo:

1 - A linha editorial do nosso blog é Madureira e adjacências, bairros da Zona Norte. Posts fora do assunto serão deletados.

2 - As fotos e vídeos dos posts sempre com alinhamento centralizados.

3 - A fonte dos textos já estão pré-formatadas (Trebuchet - 10), não precisam mexer no item "fonte", muito menos no tamanho delas. Apenas se limitem a negritar, destacar o itálico ou sublinhar.

4 - Antes dos textos, se identifiquem com nome e sobrenome, disciplina e equipe.

5 - Digitem os títulos dos posts em CAIXA ALTA (letras maiúsculas)

Um forte abraço a todos!

BAILES DA TERCEIRA IDADE DE MADUREIRA EM ALTA

Camila Claros - equipe Esmeralda/Técnicas de reportagem

Os bailes da terceira idade são sinônimo de sucesso na Zona Norte, principalmente porque é uma forma de distração que, não só os idosos encontram, como também os jovens.

Em Madureira, podemos observar que no Clube do Bombeiro, localizado na Travessa Carlos Xavier, o movimento é grande nos domingos que ocorrem os bailes. Segundo a aposentada Arminda Amaral, 66 anos O ambiente é muito agradável e familiar: "Aqui todos nós estamos para tentar esquecer as tristezas,e os problemas,que todos nós temos" comentou.

O baile acontece a cada quinze dias e a entrada custa R$ 3.

Texto por Camila Claros/Equipe Esmeralda/Técnicas de reportagem

domingo, 5 de abril de 2009

POINT DOS UNIVERSITÁRIOS




Texto e foto: Ana Carolina Gonçalves - Técnicas de Reportagem - Equipe Esmeralda

Atrás do Madureira Shopping, concentram-se alguns barzinhos que viraram point dos universitários. Em qualquer turno, depois da aula, eles se encontram para bater papo, ouvir música e tomar um chopp. Alguns professores também frequentam o ambiente estreitando o bom relacionamento com seus alunos.

Para o estudante do último período de Petróleo e Gás, Marcio Soares, o ambiente torna-se mais atrativo do que o shopping. “É legal saber que podemos unir o estudo e lazer em um mesmo lugar”.

Quem quiser conferir é só aparecer por lá depois da aula.

Divirtam-se!

ATÉ AGORA, NADA DE RESULTADO

Camila Claros/técnicas de reportagem/Equipe Esmeralda

No dia 8 de março, publicamos aqui no JILÓ uma matéria que fala do buraco na Rua Agostinho Barbalho que continha vazamentos. Na época, a CEDAE tinha dado o prazo de 72 horas para enviar sua equipe ao local para resolver o problema. O buraco foi tampado, porém está causando muitos transtornos para os motoristas que passam no local.

"Quanto mais carros passam a situação piora,alguma coisa precisa ser feita"declarou Wanderlei das Neves, 40 anos, taxista. Ligamos novamente para a CEDAE e nos informaram que com a volta do vazamento,agora a responsabilidade é da Prefeitura ir ao local para resolver este problema.

LUGAR DE LIXO É NA LIXEIRA!



Texto e Foto: Ana Carolina Gonçalves - Técnicas de Reportagem - Equipe Esmeralda

Não é de hoje que o Jiló vem noticiando sobre o acúmulo de lixos nas ruas de Madureira. O fato é que as pessoas preferem jogar lixo no chão, criando montinhos, do que na lixeira. O gari Flávio Alexandre reclama: “outro dia ouvi dois jovens comentando que deveria jogar sujeira no chão mesmo, porque existe gari para limpar. E ainda debocharam dizendo que se não fizessem isto, nós não teríamos emprego”.

Manter a cidade limpa é muito mais que obrigação.

É uma questão de inteligência e educação, a começar pelo nosso bairro!

ATENDIMENTO PREFERENCIAL

texto e foto: Camila Claros - Técnicas de reportagem / Equipe Esmeralda

No bairro de Cascadura, na zona norte, está localizada uma das bancas de jornais mais frequentadas da região da fazenda da bica.
Os clientes fazem questão de comprar seus jornais todas as manhãs por gostarem do atencioso atendimento oferecido pela jornaleira. Segundo Lindinaura,66 anos, mais conhecida como Dona Linda, trabalha na banca há três anos, as pessoas costumam ser bem agradáveis:"O trabalho aqui é gratificante,pois tenho muitos clientes que são meus amigos e sempre tenho uma companhia,dá até prazer de vir trabalhar".

A banca funciona todos os dias da semana de 6 da manhã ao meio dia.










O RETRATO DA REALIDADE

Rosana Oliveira - Téc. de reportagem - 2º período- noite - equipe Ônix

Em meio ao ritmo do dia-a-dia é possível ver logo nas primeiras horas da manhã, inúmeros moradores de rua dormindo nas calçadas de Madureira, muitos deles são adolescentes. Eles perambulam esmolando nas portas dos bancos, bares, lojas e até nos acessos à Estação de trens.

Ao longo do dia causam muitas vezes medo nas pessoas que por ali transitam. A moradora Carla Nunes, Consultora de 34 anos, diz ter passado por duas situações complicadas: "a primeira vez foi quando estava atravessando a Estrada do Portela e por pouco não tive meu cordão de ouro arrancado, na segunda vez estava comendo um pastel e um garoto me pediu que lhe pagasse um, me tocando e com tom de ameaças”.

Segundo dados informados pelo setor de comunicação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, há cerca de 649 pessoas vivendo nas ruas no município do Rio de Janeiro. Foi realizada uma triagem para coletar essas pessoas das ruas no período de 01 a 28/02/2009 nas localidades da Zona norte, Subúrbio, Zona sul e Centro, onde foram acolhidas 24 crianças de 0 a 11 meses e 11 anos; 218 adolescentes de 12 a 17 anos; 103 jovens de 18 a 24 anos; 279 adultos de 25 a 64 e 25 idosos acima de 65 anos.

Essas pessoas são abordadas por uma equipe com educadores e assistentes sociais e são encaminhadas para abrigos especializados atualmente são 161 abrigos que atendem crianças, adultos e idosos. Hoje vivem nas ruas em todo o estado do Rio de Janeiro aproximadamente 2000 pessoas.

A Prefeitura da cidade do Rio tem projetos como o Peti – Programa de Erradicação do Trabalho Infantil; Operação Resgate, para crianças que sofrem com a prostituição infantil. Esses projetos tem por objetivo evitar que mais crianças cresçam nas ruas e aumentem os índices de moradores de rua. É possível obter maiores informações acessando a página oficial da prefeitura.

Design by UsuárioCompulsivo alterado por Marcos Benjamin ^